• Ao concluir a leitura do novo livro de Marília Lovatel, lembrei-me muito de um trecho de Rua de Mão Única, do filósofo Walter Benjamin. Ele fala o seguinte: “O trabalho em uma boa prosa tem três degraus: Um musical, em que ela é composta; um arquitetônico, em que ela é construída, e, enfim, um têxtil, em que ela é tecida”. Para mim, o trabalho da prosa da Marília tem esses degraus. Aliás, degraus que não serão três, porque eles se multiplicam à medida que o leitor os alcança. Mas podemos dizer que há uma musicalidade rítmica na prosa da escritora que é também poeta. Ela tem uma rara intimidade com a delicadeza dos sons das palavras e, por isso, extrai deles a sua melhor e mais agradável pulsação e harmonia. Assim, Marília compôs as partituras dos textos publicados em Invento de borboletas. Que ninguém se engane com essa leveza poética. A arquitetura do texto literário da autora é sólida. É fincada na terra. É regada com água e iluminada pelo Sol. Por fim, a escritora tece sua prosa, desenhando com gosto os temas sobre o tecido da imaginação, surpreendendo o leitor. Seja em prosa ou verso, os degraus da escritura de Marília Lovatel nos encaminham ao real prazer que as palavras nos proporcionam. 

    ---

    A obra foi selecionada na Chamada Pública para Seleção e Aquisição de Acervo Bibliográfico de Produção Cearense para O Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Ceará - Lei Aldir Blanc - 2020. Cada uma das 423 bibliotecas cadastradas no Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas vai receber dois volumes da obra. Se desejar, você pode adquirir um exemplar nos nossos canais de venda (ver serviço).

     

    [ Serviço ]

    Invento de borboletas

    Autora: Marília Lovatel

    Número de páginas: 114

     

    ---

    *Se você quiser utilizar o pix para comprar, por gentileza, selecione a opção pagamento manual

    Invento de borboletas

    REF: 037
    R$40,00Preço