top of page

Pra tu | de Natália Pinheiro



queria escrever todas as palavras

que eu não consigo

todos os versos

que eu não recito

porque talvez eles sejam imensos demais

até pro tom da minha voz que ecoa.

Pra tu quero escrever com essas palavras que voam.

E como quem já escreveu que amor é vento

e fica que nem bandeirola de São João

quando tua brisa me atravessa e passa

esse meu peito se abre e diz

vem, passa

que eu gosto de como tu me faz balançar.



***

Natália Pinheiro é um aquário cheio de água, poeta e slammer, tem um coração amador que não sabe e nem quer hierarquizar amores, historiadora em formação, nascida e criada nas terras do Cariri e integrante do Coletivo Camaradas e Slam das Minas Kariri.

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page