• isabelaliaseditora

"de acordo com o cânone você deveria me amar", de Letícia Bailante

Atualizado: há 6 dias

Por Letícia Bailante*

Ilustração de Raisa Christina


o cânone parental

é uma ronda constante


ele fisga e castra

todo frizz

que se sobressaia


é apegado aos deslizes

da norma-culta

nunca almejada


de nada valem

as conquistas outras

evidenciadas


além da repressão linguística

o cânone parental

é homofóbico

afinal


preza por tudo

em que haja o rótulo

normal


RÁS

gando o cânone


onde mora

o simples

o indizível

o imensurável

colo de vó?


do cânone

para o colo


uma _e x t e n s a _ ponte


s u s

pen

sA


c o m

ple

xA


difícil de atravessar.



***



Letícia Bailante

Do coração arredio e das asas de passarinha, Letícia Bailante é comunicadora, escritora e editora cearense. Estudiosa dos ciclos da natureza, vive viajando dentro de si e pelo mundo afora caçando sabedorias e memórias. É autora do livro "Aprendi a gostar de estar em casa" (2021), sua obra de estreia na poesia.


Raisa Christina (@raisa.christina)

É artista visual e escritora. Reside em Fortaleza, onde trabalha com ilustração, além de ministrar oficinas de desenho, pintura e arte contemporânea. É autora de "os lábios os braços os livros" (nadifúndio, 2019), "DANZA" (nadifúndio, 2018) e "mensagens enviadas enquanto você estava desconectado" (Editora Substânsia, 2014). Integra a antologia poética "Uma pausa na luta" (Mórula Editorial, 2020), a coletânea "As cidades e os desejos" (Editoria Aliás, 2018) e a "Antologia de contos LiteraturaBR" (Editora Moinhos, 2016). Colabora semanalmente com crônicas para o site bemditojor.com.




15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo