BREAKDOWN: um texto de Virgínia Munhoz para o blog da Aliás

*Por Virginia Munhoz


Ilustração de Ju


BREAKDOWN

Sabe quando você percebe um ruído estranho em um aparelho? Eu sou o aparelho.

As peças estão soltas. O tensionamento dos cilindros cérebros desgastou tudo até o ferro.

Aquela sensação de desconhecimento de quem ou qual máquina eu sou mesmo enquanto os atos são realizados impera.

Um descontrole de pinos, rolamentos e válvulas que giram a esmo cada um em uma direção sem resultado certo ou adivinhado.

Em um último espasmo antevejo a máquina explodindo em silêncio enquanto parafusos, vírgulas, travessões, travessuras, glóbulos, molas, pistões se espalham em todas as direções.


***


Virginia Munhoz

Libriana do ano do dragão, apaixonada por papel, cadernos, canetas e livros. Escreve à mão. Adora ficção científica de boa qualidade e romances baratos. Tem rinite alérgica e tatuagens. Segundo ela os personagens e o enredo das suas crônicas são baseados em fatos e pessoas reais. Será?


Ju

trinta anos de sonho e de sangue. sol em aquário, lua em gêmeos e mais um monte de ar no mapa, mas jura que tem um coração. onde queres um lar, revolução. é psicóloga. desenha e escreve para não sufocar com as forças incontroláveis que traz no peito.




60 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo