top of page

banco de praça: um texto de Laís Eutália para a Aliás Editora

Laís Eutália*

Fotografia de Laís Eutália


banco de praça


banco de praça é danado pra botar a gente pra pensar.

gente passando, o pastel de sempre na esquina,

bicicleta, carimba.

as folhas que rodopiam e rodopiam

no pé daquela arvore que renasceu feito fênix

com uma folhinha verde no tronco seco

em meio ao cinza do chão cimentado.


bancos de praça são pra esticar as idéias

num tabuleiro de dama

e pensar estratégias de passar pelo caos


desaprendi a escrever poemas..

e acho mesmo que nunca soube.


tipo uma coruja que rasga o céu nas madrugadas da cidade.

ave de rapina, em que sua casa são suas próprias asas

sem porto certo

para voltar


***

Lais Eutália

Estuda história na ufc, às vezes conta histórias, chega junto de umas bibliotecas comunitárias, gosta muito de saraus, faz seu corre independente e também compõe a coletiva baRRósas.




50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page