• isabelaliaseditora

À Jéssica: um texto de Lizi Menezes para o blog da Aliás Editora

Lizi Menezes*


Ilustração de Ju


À Jéssica

Escrevo-te, desenho a nossa linguagem, por meio de uma narrativa sincera, que talvez nunca caberá num romance, este que abraça a vida em princípio, meio e fim num transe apocalíptico, tenho em ti, minha amiga, a luta ganha contra o fim, a paz da conquista, em que o prêmio são as coisas que não têm pressa, os encantamentos dos inícios, a apogeu dessa amizade que é uma eterna estreia em meio a uma vida tão ligeira. Tu és minha amiga, meu pedaço de chão, onde reconduzo-me e estabeleço-me sempre a caminho de mim mesma. Tu és minha amiga e neste vai-e-vem também sou tua comparsa, rio das tuas graças e choro tuas lástimas, comungo contigo a tua palavra potente, inquieta e robusta. Li em poemas que a única não-solidão é a da amizade, por isso nunca estamos sós. Dedico-te, então, como devota de nossa querência, a continuidade íntima de nossa prece, a de sermos desejo uma da outra de companhia. Que eu possa em nós, minha amiga, mover e sustentar o mundo contigo em plena liberdade.


***

Lizi Menezes

Amante da literatura latino-americana, professora e mãe de Francisca e Aureliano, os gatos. Fingidora de uma escrita poética, aquariana tão aquariana que, muitas vezes, bate o pé e diz pra si mesma que, se quiser, pode ser qualquer outro signo, afinal, os movimentos são sempre constantes e mudar é o que nos rege.


Ju

Trinta anos de sonho e de sangue. sol em aquário, lua em gêmeos e mais um monte de ar no mapa, mas jura que tem um coração. onde queres um lar, revolução. é psicóloga. desenha e escreve para não sufocar com as forças incontroláveis que traz no peito.


44 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo